SEQUELAS DA PANDEMIA E O PAPEL DO CFO

 

É longa a lista de consequências que a infecção viral pelo coronavírus pode ocasionar nos indivíduos infectados, como: problemas respiratórios agudos e crônicos, doenças cardiovasculares, acidentes vasculares encefálicos, complicações neurológicas, lesões no fígado, problemas dermatológicos, entre outras complicações importantes, principalmente em pessoas com mais de 55 anos de idade e pessoas com morbidades preexistentes.

 

Além destas sequelas, a pandemia da Covid-19 também trouxe uma série de doenças para as pessoas que estão em isolamento e não foram infectadas.

 

É fato que o isolamento social impõe às pessoas menor possibilidade de movimentação, e a inatividade física pode gerar graves consequências na qualidade de vida das pessoas.

 

Só para se ter uma ideia, a falta de atividade física tem sido apontada também como uma outra pandemia, despontando como a quarta principal causa de morte em todo o mundo.

 

Ou seja, vivemos um paradoxo, onde o isolamento/distanciamento social é necessário para conter o avanço do contágio da Sars-CoV-2, mas esse mesmo isolamento tem causado em toda sociedade o aumento do comportamento sedentário.

 

Isso coloca as pessoas em maior risco de desenvolvimento de doenças neuropsiquiátricas como a depressão e a demência, doenças cardiovasculares, diabetes tipo 2, alguns tipos de câncer, problemas ósseo/articulares/musculares, obesidade, dislipidemias, distúrbios do sono, declínio cognitivo, além de impactar sobremaneira toda a população que já possui algum problema de saúde e precisa se exercitar para minimizar as doenças pré-existentes.

 

A necessidade de medidas protetivas para conter a crise sanitária deve ser acompanhada de iniciativas para amenizar outros impactos que esse isolamento ocasiona.

 

O combate à inatividade física, ao comportamento sedentário, deve ser uma responsabilidade de todos.

 

Assim, além do desenvolvimento esportivo, é neste contexto que o Centro de Formação Olímpica também deve atuar auxiliando a sociedade cearense na prevenção e no tratamento de doenças crônicas e na recuperação de pacientes pós-Covid que evoluíram com limitações físicas.

 

Adriano Loureiro
Superintendente do Centro de Formação Olímpica

 

O Povo. Versão impressa: 30/07/2021

About the Author

By waniacaldas.cfo@gmail.com / Administrator, bbp_keymaster on jul 30, 2021

GIVE A REPLY