Centro de Formação Olímpica oferece benefício da cesta básica a mais de 200 famílias de atletas que treinam na instituição

Desde setembro de 2020, o Centro de Formação Olímpica já entregou mais de 1.400 cestas básicas alimentares a famílias de baixa renda.

 

O benefício das cestas básicas oferecido aos atletas do Centro de Formação Olímpica (CFO), são para os que praticam atividades no programa Saúde e Lazer, que são treinos de alongamento e condicionamento físico, e aos atletas de Formação Esportiva Continuada, voltado para jovens de 10 a 19 anos que treinam em diferentes modalidades esportivas, como é o caso do atleta de voleibol de praia, Samuel Sinval. Na casa dele moram oito pessoas e a renda vem somente do emprego do pai. A cesta básica alimentar oferecida pelo CFO faz a diferença e proporciona um mês de despensa cheia em casa. “Como em nossa família somos muitos, e a renda que meu pai recebe não é o suficiente nesses tempos difíceis, a cesta básica nos ajuda muito”, afirma.

 

Jeniffer Souza, atleta de vôlei, está há um ano realizando o sonho de treinar no CFO, mora nas proximidades da instituição e diz que se sente privilegiada de ser uma atleta CFO e ainda receber esse benefício. "Com a pandemia tudo ficou muito difícil na minha casa e a cesta básica garante pra gente uma alimentação de ótima qualidade. Fico feliz que essa ajuda vai também para muitas outras famílias'', diz a jovem.

 

A pandemia impôs muitas adaptações. Além dos treinos remotos, o CFO passou a entregar o benefício da cesta básica nas casas dos atletas durante os meses de isolamento rígido social. Luana Albuquerque é atleta de formação esportiva continuada, da modalidade de vôlei. Para sua mãe, Ana Cristina, principal incentivadora da jovem nos treinos, o benefício é um incentivo a mais para a prática de esportes. “Mensalmente recebemos a cesta básica, e eu vejo isso como uma preocupação do CFO, não só com a prática de atividades físicas, como também a atenção com a parte nutricional de seus atletas'', comenta. 

 

Yuri Andrade, de 15 anos, mora com o pai, a mãe e duas irmãs. Eles recebem o benefício há oito meses e a cesta básica se mostrou ainda mais importante depois do decreto de isolamento social rígido. “Meu pai trabalha e minha mãe é vendedora autônoma. A cesta básica nos ajuda nos meses mais apertados e, sempre que a gente pode, o que não usamos da cesta básica, doamos a quem mais necessita”. Yuri afirmou também que a garantia do benefício no mês dá uma folga para fazer aquela economia na renda familiar mensal. Neste mês, além das cestas básicas, os atletas da formação continuada receberam bola (basquete, vôlei e futsal) para realização dos treinos remotos e álcool gel. 

 

Para João Neto, gerente de esportes e lazer do CFO, o benefício é mais que uma ajuda às famílias, “é um incentivo a mais para os atletas que estão em situação vulnerável na sociedade e precisam de apoio para ter um futuro melhor.'' Segundo o superintendente do CFO, Adriano Loureiro, ao todo, mais de 1.400 cestas básicas foram distribuídas pelo Centro de Formação Olímpica em menos de um ano. "Devido à pandemia a situação econômica da maioria das famílias cearense piorou. Como o público-alvo atendido pelo CFO são de pessoas de baixa renda, a entrega de cestas básicas para famílias em situações sociais difíceis pode ser um grande diferencial. Além das atividades formativas que oferecemos, o incentivo alimentar para as famílias pode ser imprescindível neste momento."

 

Rachel Gadelha, presidenta do Instituto Dragão do Mar (IDM), ressalta a importância da continuidade e adaptação das atividades do CFO nesse período. “A pandemia trouxe desafios para todos os setores da sociedade e o CFO abraçou sua missão de promover a formação esportiva, com sensibilidade para as necessidades mais prementes do seu público. Essa distribuição de cestas básicas para os atletas do CFO se soma ao conjunto de esforços do governo estadual e a iniciativas que estamos acompanhando pelo IDM que atendem prioritariamente a parcela da população que mais está enfrentando dificuldades com essa crise”

 

Sobre o CFO 

 

O Centro de Formação Olímpica é o maior e mais moderno equipamento de esportes do nordeste, com capacidade para atender 22 modalidades olímpicas. A instituição da Secretaria do Esporte e Juventude do Governo do Ceará, desde outubro de 2019 está sob gestão do Instituto Dragão do Mar (IDM), organização social (privada, sem fins lucrativos), responsável pela administração de 12 equipamentos estaduais.

 

Atleta do Vôlei de Praia Yuri Andrade ao lado do Pai José Luiz com a cesta básica que recebe mensalmente do Centro de Formação Olímpica

About the Author

By waniacaldas.cfo@gmail.com / Administrator, bbp_keymaster on Maio 19, 2021

GIVE A REPLY